Luciana Bento

Febre amarela: SP tem apenas 200 mil vacinados em uma semana – Notícias

 

A Secretaria Estadual da Saúde de São Paulo divulgou nesta sexta-feira (16) que, a partir de hoje, cada uma das 54 cidades que fazem parte da campannha de vacinação fracionada terá autonomia para decidir sua estratégia de vacinação.

 

A capital paulista, por exemplo, divulgou nesta sexta, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, que a campanha se estenderá a toda a cidade de São Paulo até o dia 30 de maio e não haverá mais a exigência de senha para o atendimento.

 

O balanço da Secretaria Estadual da Saúde também divulgado nesta sexta informou que, do início do ano até o momento, 7,2 milhões de pessoas em todo o Estado de São Paulo foram vacinadas.

 

O número é praticamente igual ao divulgado na semana passada – 7 milhões -, mas equivalente às doses aplicadas ao longo de todo o ano passado, que foi de 7,4 milhões. Isso significa que apenas 200 mil pessoas foram vacinadas em uma semana.

 

Vacinação no Estado de São Paulo

 

Na campanha, foram vacinadas 5,2 milhões de pessoas, o que representa 56,6% do público-alvo formado por 9,2 milhões de paulistas. Cerca de 96% foram imunizados com a dose fracionada, segundo a secretaria.

 

As 54 cidades que participam da campanha foram definidas por critérios epidemiológicos após análises técnicas e de campo feitas pelo CVE (Centro de Vigilância Epidemiológica) e Sucen (Superintendência de Controle de Endemias) em locais de concentração de mata.

 

A capital paulista atingiu 71,4% do público alvo, imunizando cerca de 2,4 milhões dos 3,3 milhões de paulistanos moradores dos distritos definidos na campanha.

 

Desde o ano passado, 41,4% das infecções por febre amarela foram contraídas em Mairiporã e 15% em Atibaia. Essas duas cidades respondem por 56,5% dos casos de febre amarela silvestre no Estado, e já têm ações de vacinação em curso desde o ano passado.

 

De acordo com a secretaria, a região com melhor cobertura vacinal é o Vale do Paraíba e Litoral Norte, onde foram vacinadas 1 milhão de pessoas, que representam 52% do público-alvo.

 

Já no Grande ABC, foram imunizados 1,1 milhão de pessoas, valor correspondente a 47,6% da meta estabelecida. A Baixada Santista apresenta a menor cobertura vacinal, com 666,3 mil imunizados, 43,6% do público-alvo.

 

O Ministério da Saúde divulgou nesta quarta-feira (14) que o país tem 920 casos e 300 mortes decorrentes da febre amarela de julho do ano passado até o momento.

 

Minas Gerais e São Paulo são os Estados mais afetados pela febre amarela. Segundo o governo, Minas Gerais apresenta 415 casos e 130 mortes, São Paulo, 376 casos e 120 mortes, e Rio de Janeiro, 123 casos e 49 mortes.

 

Campanha no Rio de Janeiro continua

 

O estado do Rio de Janeiro também começou uma campanha de vacinação fracionada contra a febre amarela no dia 25 de janeiro. Na época, foram escolhidos os 15 municípios que tinham o menor índice de pessoas vacinadas – o estado é área de vacinação desde o ano passado e algumas cidades já tinham imunizado quase 100% da população, segundo a Secretaria Estadual da Saúde.

 

Nas cidades que não fazem parte da campanha, a vacina continua sendo oferecida em todas as unidades de saúde, mas a dose aplicada é a padrão.

 

A meta é vacinar 14 milhões de pessoas e, de acordo com a secretaria, a campanha só acabará quando a meta for atingida.

 

Desde o início do ano até a última terça-feira (13), foram registrados 150 casos de febre amarela no Rio de Janeiro e 60 pessoas morreram.

 

Mais de 130 vítimas da doença em Minas Gerais

 

Em Minas Gerais, a vacina contra a febre amarela faz parte do calendário vacinal do estado, por isso não existe uma campanha específica como em São Paulo ou no Rio de Janeiro. Mesmo assim, a Secretaria Estadual da Saúde informa que intensificou a vacinação em 461 municípios, onde houve casos confirmados de febre amarela em humanos ou em macacos.

 

O período de monitoramento da febre amarela no estado começou em julho do ano passado. De lá até a última-terça-feira (13), foram registrados 365 casos da doença em todo o estado e 133 pessoas morreram.

 

A cobertura vacinal no estado já chega a 90% da população. A secretaria estima que 1,9 milhões de pessoas ainda precisam ser vacinadas em 853 municípios mineiros.

 

 

No Espírito Santo, há quatro casos confirmados

 

O Espírito Santo registrou 330 casos e 100 mortes pela febre amarela no ano passado. Neste ano, há apenas quatro casos confirmados até o momento, segundo a Secretaria Estadual da Saúde. Outros 35 estão em investigação.

 

A campanha de vacinação no estado ocorreu de janeiro a dezembro do ano passado. Mais de 3 milhões de pessoas já foram imunizadas, o que representa 85% da população, de acordo com a Secretaria Estadual da Saúde.

 

Apesar de não ter campanha este ano, doses plenas continuam sendo oferecidas em todas as unidades de saúde do Espírito Santo. A secretaria informa que tem promovido ações para estimular a vacinação.

 

Carregando a matéria...

espere alguns segundos. se nada aparecer, recarregue a página.

Facebook Comentários

Luciana Bento

Add comment

Follow us

Don't be shy, get in touch. We love meeting interesting people and making new friends.

Most popular