Luciana Bento

Ventilação em posição prona | SaúdeExperts

A posição prona (decúbito ventral) é uma manobra para combater a hipoxemia nos pacientes com Síndrome do Desconforto Respiratório Agudo (SDRA). A SDRA é caracterizada pelo aumento da permeabilidade da membrana alvéolo-capilar, com extravasamento de exsudato para os alvéolos, inativação de surfactante pulmonar e, como consequência, diminuição da complacência pulmonar, alteração da relação ventilação/perfusão e atelectasias.

Histórico

A primeira afirmação de que a posição prona poderia produzir efeitos benéficos surgiu em 1974, quando Bryan sugeriu que pacientes sob anestesia, quando posicionados em prona, poderiam exibir melhor expansão das regiões dorsais dos pulmões e conseqüente melhora da oxigenação.

Outras publicações posteriores evidenciaram os benefícios da melhora da oxigenação na SDRA em posição prona.  Porém, ainda há controvérsias em relação à sua ligação com a mortalidade, visto que estudos randomizados e controlados não conseguiram mostrar a sua diminuição.

Efeitos fisiológicos da posição prona

  • Melhora da oxigenação em 70 a 80% dos pacientes com SDRA, devido à redistribuição da ventilação alveolar e da perfusão
  • Diminuição do colabamento alveolar com melhora da complacência pulmonar, pois na posição prona a região dorsal não sofre a ação do peso pulmonar, o que não ocorre na posição supina, em que a região dorsal é a mais colapsada
Figura 1: Ventilação Mecânica com paciente em posição prona. 

Figura 1: Ventilação mecânica de paciente em posição prona

Tempo de aplicação

Não há consenso a respeito do tempo ideal para manter o paciente em posição prona. A maioria dos trabalhos encontrados tem em comum uma resposta mais significativa na oxigenação nas primeiras duas horas, com alguns pequenos acréscimos nas quatro horas seguintes. Atualmente é priorizado manter o paciente na posição prona pelo maior tempo possível, até a estabilização do quadro e, então, retorná-lo à posição supina, para avaliar se há a necessidade de retorno à posição.

Indicações

  • Situações de necessidade de altas frações inspiradas de oxigênio – com objetivo de obter oxigenação adequada.
  • Principal indicação: SDRA

Contraindicações

  • Queimaduras
  • Ferimentos na face ou região ventral do corpo
  • Instabilidade da coluna vertebral
  • Hipertensão intracraniana
  • Arritmias graves
  • Hipotensão severa

Procedimentos

São necessárias quatro pessoas para o posicionamento do paciente. Daí a importância da equipe multiprofissional atuante e coesa na UTI:

  • Um profissional deverá permanecer na cabeceira do leito e será o responsável pelo tubo orotraqueal
  • Uma segunda pessoa ficará responsável pelos drenos, cateteres e conexões para que não sejam tracionados
  • E as outras duas, posicionadas uma de cada lado do leito, serão responsáveis por virar o paciente, primeiramente para o decúbito lateral, e em seguida para a posição prona. Os braços devem ser posicionados ao longo do corpo, com a cabeça voltada para um dos lados, e os eletrodos de monitorização cardíaca fixados no dorso

Complicações

  • Edema facial
  • Obstrução de vias aéreas
  • Lesões cutâneas
  • Perda de acessos venosos e sondas
  • Extubação acidental
  • Queda transitória da saturação
  • Aumento da necessidade de sedação

Referências

  • Bryan AC. Conference on the scientific basis of respiratory therapy. Pulmonary physiotherapy in the pediatric age group. Am Rev Respir Dis. 1974; 110: 143-4.
  • Albert RK, Hubmavr RD. The prone position eliminates the compression of the lungs by the heart. Am J Respir Crit Care Med. 2000; 161(5): 1660-5.
  • Mancebo J, Gordo F, Albert RK. Prone vs supine position in ARDS patients. Results of a randomized multicenter trial. ATS Internacional Conference.2003, May-16-21, Seattle WA.

Figura 1 – Research Gate – Meralgia Paresthetica after Prone Positioning Ventilation in the Intensive Care Unit

Cadastre-se em nossa Lista de Leitores e receba gratuitamente nossos artigos semanais!

SE VOCÊ É PROFISSIONAL, TÉCNICO OU ESTUDANTE NA ÁREA DA SAÚDE, FAÇA PARTE DA NOSSA LISTA DE LEITORES!

Cadastre seu email para receber gratuitamente nossos artigos, matérias e atualizações!

Nós respeitamos sua privacidade e jamais enviamos spam!

Prof. Ms. Fabíola Pereira Rebouças Alves Araújo

Mestre em Ciências (UNIFESP), Especialista em Fisioterapia Respiratória (ISCMSP). Professora da Universidade Paulista no Curso de Fisioterapia e Fisioterapeuta do CESAFIS (Centro Santista de Fisioterapia).

Source link

Facebook Comentários

310 comments

Follow us

Don't be shy, get in touch. We love meeting interesting people and making new friends.

Most popular